segunda-feira, novembro 06, 2006

O luar da subida do hotel Trópico

Uma sms:
"Aquela lua cheia que vos mostrava quando eram pequenos está aqui em cima, linda como sempre. Tudo muda, menos a lua..."
... ainda bem que, apesar de tudo, há coisas que nunca mudam.

4 comentários:

S. disse...

Shara não sei se conheces a poesia do José Carlos Ary dos Santos. Já no outro dia te quis enviar um poema que me veio à memória. Depois não o fiz.
Mas hoje não resisto.

Não sei se vais gostar (espero que não te ofenda) mas espero que sim.
Bejinhuz como tu "dizes" :)

KYRIE

Em nome dos que choram,
dos que sofrem,
dos que acendem na noite o facho da revolta e que de noite morrem,
com a esperança nos olhos e arames em volta.
Em nome dos que sonham com palavras de amor e paz que nunca foram ditas,
Em nome dos que rezam em silêncio e falam em silêncio e estendem em silêncio as duas mãos aflitas.
Em nome dos que pedem em segredo a esmola que os humilha e os destrói
E devoram as lágrimas e o medo quando a fome lhes dói.
Em nome dos que dormem ao relento numa cama de chuva e lençóis de vento o sono da miséria, terrível e profundo.
Em nome dos teus filhos que esqueceste, filho de Deus que nunca mais nasceste,
Volta outra vez ao mundo !

Bem-Me-Quer disse...

Sem duvida...

http://loiradistraida.blogs.sapo.pt/

Shara disse...

S., lindo esse poema. O maravilhoso Ary dos Santos... Dele gosto muito deste bocadinho do "Ecce Homo":

Desbaratamos deuses, procurando
Um que nos satisfaça ou justifique.
Desbaratamos esperança, imaginando
Uma causa maior que nos explique.

Obrigado! :)

Shara disse...

Loira distraida, já te adicionei aos meus "Blog of fame" ;) Beijinhuz