quarta-feira, novembro 29, 2006

... ao vento

... "Mas quem diria que este amor acabaria num duelo? A lança caiu bem no centro do coração e o vencedor exibe a arma, triunfante. Mwando. A sua voz vibrava de emoção, conseguiu remover um impecilho e estava livre para prosseguir o seu destino. Não teria ele a sua razão? Cada um de nós segue o seu destino, aquele que há muito foi traçado na palma da sua mão.
Regressei á tranquilidade da floresta e a canção da natureza perdia-se no eco dos meus suspiros. Cantei a melodia dos desesperados sobre as cinzas e os escombros dos meus sonhos.
- Sarnau, sinto muito, eu amo-te, eu...
Não deixei acabar a frase e parti disparada como o vento para o infinito."
in "Balada de Amor ao Vento", Paulina Chiziane

1 comentário:

Manuela disse...

Para ti:

http://www.youtube.com/watch?v=OwfbTVzN-fc