sexta-feira, setembro 01, 2006

Voltei!!

Só mesmo um postinhu pra matar saudades. E para avisar aos que me odeiam que ainda estou viva. Continuo na luta. Eu, a Cris e o novo membro, o Humberto beto. Não tem sido fácil de todo. Não é fácil aturar-me mas eles estão a safar-se muito bem. Dez horas diárias de estudo. Até já fumo. Não, não fumo, mas tudo é pretexto para fazer uma pausa. Até ficar a levar com o fumo alheio.
Desta vez montei barraca novamente em Lisboa, depois de ter levantado tenda do São João. Por falar em São João, estamos com saudades das francesinhas e do tagliatelle com salmão. E dos Zés, da Lena e da Odete. E do Deuze, que dava sempre cabo das máquinas quando os nossos M&Ms ficavam ficavam presos na máquina ás duas da manhã. Da Suf não temos porque há uma semana que está desaparecida algures entre a praia e a festa do Avante. (Isto é para ti Suf, para não nos abandonares nos piores momentos... e fica sabendo que no próximo filme das Green's Angels já não te deixamos ser a chinesa). Nós já temos saudades tuas...
Ando a alternar entre o estado de desespero total e o estado de apatia total. Nos intervalos vou estudando umas paginitas. Não tem sido fácil. Está-se sempre a aprender e eu acabei de aprender que se dorme muito bem em cima dos livros. Entretanto já engordei praí uns dois kilos. Acho que vou para o exame a rebolar. Começo a acreditar que este exame serve para fazer com que as poucas pessoas que conseguiram chegar ao fim do curso de medicina com um aspecto saudável, o percam de uma vez por todas. Enfim, troquei o bronze pelas olheiras. Faz parte.
Entretanto continuo com saudades dos meus amigos. É bom ter amigos que se lembram de mim, mesmo que estejam a ir para o Queens ou que tenham uma "lombalgia filipada" ou que mandem mensagem ás 8 e meia da manhã e me acordem. É bom ter amigos que escrevem as nossas dúvidas num post it amarelo, a sete mil km de distância e acalmam as nossas preocupações. É bom ter uma amiga que desculpa eu ter esquecido o jantar combinado há uma semana atrás. É bom ter uma mãe que nos faz jantar todos os dias.

5 comentários:

mano_da_shah disse...

"É bom ter uma mãe que nos faz jantar todos os dias" mana,gostei desta parte..tas cheia de sorte!!!ate a minha alma esta parva..todos os dias?!?!??!A tradiçao ja nao e o que era..lol beijos :D

Shara disse...

É, é... Tá assim desde q descobriu que a Cristiana quer ir para cirurgia plástica... Tá a trata-la do melhor agora... Troca de favores depois, tás a ver né? :D

betinho disse...

A história está mal contada...
1- Neste grupo eu é que sou o presidente da junta e uso as calças...
2- Falta também a história da lancheira que ando a carregar todos os dias...

No fundo, no fundo a vida é assim... Dos vencidos ninguem conta a história

P.S. Continuo à espera de um post exclusivo louvando as minhas virtudes fantásticas e passando uma esponja sobre os meus (poucos) defeitos... :p
Bjno grde

Sebastião da Graça disse...

Como é que é possível que após tanto cansaço, consigas em tão poucas palavras resumir tão dramática situação!

Agora compreendo, como há médicos como a Sãozinha (do CC), que em tempos foram normais! E agora vê em que se tornaram!

Bom estudo para ti e para quem estuda contigo. É difícil ver que outros têm ritmos diferentes do nosso, mas sempre tens o "conforto" de veres outros desesperar (pelo menos não nos sentimos sós contra o monstro do Exame de Especialidade!).

Beijinhos e força que quando Dezembro chegar já nem sentiremos a "dor"... Estaremos completamente partidos e mortos!

Shara disse...

Betinho, podes ser um miudo estranho e com hábitos raros mas tens sempre um lugar no nosso grupo (de estudo!)... nem que seja para carregares a lancheira. E porque fica sempre bem ser amiga de alguem que estuda pelo Harrison original (em inglês!) :P