quarta-feira, setembro 13, 2006

Existem ladrões?

- Shara, existem ladrões?
Hmmm … Penso duas vezes antes de responder. Preferia dizer-te que não. Mas acho que mereces saber a verdade.
- Existem. Uns mais, outros menos perigosos.
Existem pessoas que roubam para sobreviver, outras que vivem a roubar. E como em tudo, existem ladrões maus e bons. Existem ladrões que fazem sofrer muitos, muito e muitas vezes. Existem ladrões de tudo o que possas imaginar. Existem ladrões de sonhos e vais certamente conhecer também ladrões de corações.

Hás-de ser tu, também, ladrão um dia. Todos somos. Aliás, tu já és um pequeno ladrão. Roubaste parte de mim no exacto momento em que te vi pela primeira vez, no bloco de partos da MAC. Sempre que durante o meu estágio de obstetrícia lá entrei, aquela sala esterilizada roubou-me um sorriso. Tu roubas-me tempo, paciência, roubas-me amor. Por mim, podes roubar tudo o que quiseres. Dás-me tanto em troca. Ás vezes eu também te roubo… Roubo-te beijinhos, roubo-te lágrimas, roubo-te a muito custo um “também gosto de ti” e um abraço apertado. E roubo-te inocência quando não te deixo acreditar num mundo sem ladrões. Mas isto são roubos saudáveis, são roubos que sabem bem.

Entretanto já adormeceste, acontece sempre quando andamos mais de quinze minutos de carro. Enquanto a Maria aponta ao fundo os "braquinhos" do rio Tejo, já não tenho coragem de te acordar para dizer que em relação aos ladrões a sério… não sei… espero conseguir, por enquanto, proteger-vos deles.

2 comentários:

mano_da_shah disse...

tenho muita pena de estar a perder essa fase dos meus meninos :(

cris disse...

existem ladrões ... pessoas que se apoderam, sem permissão, de algo que não lhes pertence ...
se calhar soubeste que existiam ladrões cedo de mais ... O que podia ter feito de ti um cacto! No entanto, tens sempre a esperança que os que te rodeiam não sejam ladrões ... esqueces-te daqueles ladrões ardilosos que andam descalços para não serem ouvidos ... os piores! os que nos traem inesperadamente! mas é essa esperança q não te deixa transformar num cacto ... és uma planta verde viçosa... que ainda nem sequer deu flor...