domingo, janeiro 07, 2007

A maka do marfim

Na banquinha de artesanato do zairense, entre pulseiras de conchas, fios de missangas e máscaras de pau-preto, tinha um montão de peças de marfim.

- Ainda não pararam de matar os elefantes? Já não desistem, né?
- Ahhh, toda horra tão falarr nos elefante. Galinha lhe matam também, ninguém tá falarrr.
- Oh não é a mesma coisa...
- Porrquê então? Só porrque tem bué? Galinha também é bicho, mana. E tão lhe matarrr feio.

Pronto... perdi os argumentos no meio do riso...

De que adiantava mencionar o facto de os elefantes estarem em vias de extinção e, as galinhas (tanto quanto se saiba), não? Que um elefante-femea vive em média 50 anos e uma galinha cerca de 80 semanas? Que uma galinha choca tantos ovos quantos couberem debaixo do seu corpo, que não têm que ser necessariamente seus e que cria todas as crias que nascerem? Que uma "elefanta", em contrapartida, tem um periodo de gestação de 22 meses e normalmente pare uma única cria de 5 em 5 anos?

Para as pessoas que vivem da caça ao elefante,
elefante é mesmo tão bicho quanto galinha.

3 comentários:

Hugo disse...

E quão devastado está o nosso país. Nos últimos 2 anos, fiz no Raid de Cacimbo, mais de 8000 km dentro de Angola. Vimos alguns macacos, uns antílopes (muito poucos) e uns quantos elefantes (só mesmo no pontinho mais Sudeste do país, naquele biquinho mesmo...). Deveria ser proibido caçar qualquer animal até que os níveis voltem a um estado "normal". Bom ano pra todos!

Francis*PAC disse...

Vejo que continuas a escrever bonito. Quando poderes visete-nos. Gostariamos de publicar reflexoes tuas no
Angola Xyami: www.angolaxyami.com

Firefly disse...

Obrigado, Shara. Talvez ainda te veja este ano, aí por Angola. Estou a pensar ir conhecer esse mundo que de tão bem ouço falar.

Obrigado pelo apoio no blogue.