quinta-feira, janeiro 04, 2007

E deixarem-nos trabalhar, não?

Antes de mais,

BOM ANO PARA TODOS!!!


Pois, voltei. Já sentia falta de refilar contra o pc. É que, pessoalmente, já ninguém atura os meus refilanços. Já tinha saudades de passar nos blogs de alguns amigos e viver o dia a dia deles.

O pai Natal, esse palhaço, errou (novamente!) a minha morada.

Quem nos deu a nós, médicos internos, uma bela prenda, foi o Sr. Secretário Geral e o Ministro da Saúde. Queridissimos como são, ofereceram-nos um mês inteirinho de desemprego. Uns amores. É por isso que admiro politicos, não fazem nada de jeito e safam-se sempre.

O que eles dizem que aconteceu aconteceu foi que um erro informático fez com que as listas de colocação nos hospitais fossem anuladas por duas vezes e finalmente, todo o concurso fosse suspenso.

Muito bom.

O que se diz é que afinal tem tudo a ver com o fecho de contas do Ministério da Saúde e a "coincidência" de não nos pagarem salários até resolver o erro informático até dá um certo jeito. Mas isto são só más linguas, claro. Nem o nosso querido ministro da saúde nos faria uma coisa destas... Logo o nosso ministro, para quem tudo isto é um "fenómeno natural"...

Assim, em vez de começarmos a dia 2 deste mês, devido a um fenómeno natural, começaremos no dia ... 29?... hmmm ... não sabemos bem e o melhor é esperar para ver, porque torna-se dificil acreditar naquilo que a Secretaria Geral e o Ministério da Saude dizem (ou despacham!)...

Incompetência, salários e datas à parte, realmente grave é o facto de estarem 833 médicos que têm vontade de trabalhar, no desemprego, já que não nos foi atribuido um local de trabalho. 833 médicos esses que ajudam a assegurar o funcionamento dos serviços em que se inserem. E isto tudo ocorre num país que se queixa diariamente de falta de médicos, das listas de espera para tudo o que diga respeito a saúde, da sobrelotação e tempos de espera nas urgências hospitalares...

Já nem tento entender.


P.S.: Já agora se andarem tristonhos e se se quiserem rir podem acompanhar esta palhaçada naturalmente fenomenal em www.dmrs.min-saude.pt, em www.medicointerno.com ou num jornal perto de vocês.

3 comentários:

Manuela disse...

O quê ????
O tal ministro que disse que as urgência no dia a seguir ao Natal e ao Ano Novo estavam a funcionar bem independentemente de se esperar 7 horas para atender um AVC ????

Não pode ser o mesmo... O senhor é um querido!

Tu és má língua...

Sê bem vinda e bom ano

Brownkid disse...

bom anito pra ti... abraço ahh e brigada pelo comment.

Pedro Morgado disse...

Uma vergonha... E nâo há forma de afastar a incompetência do Ministério da Saúde